Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Exército divulga balanço da Operação Dínamo VI, voltada para fiscalização de explosivos e correlatos
Início do conteúdo da página

Exército divulga balanço da Operação Dínamo VI, voltada para fiscalização de explosivos e correlatos

Publicado: Quarta, 19 de Setembro de 2018, 15h37 | Última atualização em Quarta, 19 de Setembro de 2018, 15h40

O Exército Brasileiro, por meio do Sistema de Fiscalização de Produtos Controlados (SisFPC), realizou do dia 10 a 14 de setembro, a Operação Dínamo VI. A ação aconteceu em todo o território nacional de forma simultânea e contou com o apoio das 12 Regiões Militares (RM), Órgãos de Segurança e Ordem Pública (OSOP) e Agências Governamentais. No decorrer do ano, várias operações são desencadeadas pelo Sistema com o escopo de fiscalizar o manuseio de Produtos controlados pelo Exército (PCE) por órgãos com certificado de registro (CR).

No último dia da operação, a Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC), com sede em Brasília, reuniu-se com as RM por meio de videoconferência, para tratar do fechamento da atividade. Durante a transmissão, além dos militares envolvidos na operação, participaram também os Capitães alunos do Curso de Material Bélico, da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO), que estavam na cidade para acompanhar o trabalho de fiscalização realizado pela diretoria.

Durante a Operação Dínamo VI, os militares do Exército analisaram as notas fiscais de entrada e saída dos PCE, verificaram a existência da Guia de tráfego (GT), que se constitui em um documento indispensável ao transporte dos PCE. Além desse trabalho, fez-se a confrontação dos mapas de estocagem e mapas de entrada e saída com os PCE existentes nos depósitos das empresas. Outro aspecto bastante importante constitui-se na fiscalização das pedreiras. Nesse processo, a equipe chega à pedreira após a “detonação” (explosão) e verifica se houve sobras de PCE, dentre eles espoleta, que se trata de um acessório indispensável ao acionamento do explosivo. Quando há sobra desse material, é necessário verificar se a destruição do mesmo foi feita de forma correta ou se foram adotados os procedimentos prescritos na legislação para o traslado da citada sobra até a empresa de origem do explosivo.

Já nos primeiros dias da operação, foram constatados resultados significativos que demonstram a efetividade e a eficiência do esforço conjunto no combate a ilícitos envolvendo a gestão irregular de explosivos.

Balanço da Operação Dínamo VI

A operação contou como efetivo de 1.361 integrantes, que percorreram cerca de 11.000 quilômetros em 211 viaturas do Exército e dos Órgãos de Segurança Pública. Foram apreendidos mais de 28.000 quilos de explosivos, 30.664 espoletas e 151 quilos de nitrato de amônia.

Fizeram parte dessa operação as polícias Federal, Civil e Militar, Corpo de Bombeiro Militar (CBM), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Membros da Justiça (JUST), Órgão de Fiscalização Tributária (OFT), Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Receita Federal e Estadual, Advocacia Geral da União (AGU), Secretaria da Fazenda (SEFAZ), Órgãos do Meio Ambiente (OMA), Ministério do Trabalho (MT), Marinha do Brasil (MB) e Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (INDEA).

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página

Copyright © 2015 - Exército Brasileiro - Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados.
Quartel-General do Exército - Bloco H - 4º Andar - Setor Militar Urbano
Brasília - DF - CEP: 70630-901
Desenvolvimento: Seç TI Gab Cmt Ex
Atualização: Div TI/DFPC (2018)