Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Exército une força com a PF e Receita no combate ao comércio ilegal de armas
Início do conteúdo da página

Exército une força com a PF e Receita no combate ao comércio ilegal de armas

Publicado: Segunda, 12 de Setembro de 2016, 16h00 | Última atualização em Terça, 13 de Setembro de 2016, 13h55
imagem sem descrição.

A Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados – DFPC tem realizado reuniões com representantes da Polícia e Receita Federal, com objetivo de integrar o Sistema de Fiscalização de Produtos Controlado - SisFPC do Exército com as atividades desses órgãos, a fim de combater os ilícitos relacionados ao comércio ilegal de armas. O primeiro ocorreu no mês de julho e o último, no dia 30 de agosto no Quartel General em Brasília.

A DFPC, por meio do Centro de Operações de Produtos Controlados – COPCON pretende com esses encontros cri ar um Grupo de Trabalho (GT) interagências, onde os sistemas de segurança se unifiquem havendo troca de informações e dados, resultando assim, um trabalho mais eficaz e preciso nas operações. A intenção é que a proposta elaborada pelo GT seja normatizada e expandida para demais órgãos de segurança pública e agências federais e estaduais.

As atividades conjuntas de fiscalização e controle do comércio ilegal de armas já têm alcançado relevantes resultados.

Nos últimos meses o Exército promoveu inúmeras operações, coordenadas pelo (COLOG), por intermédio da DFPC, e contou com a participação de Agências Governamentais, Polícia Administrativa, Polícia Civil, Polícia e Receita Federal, proporcionando mais segurança à sociedade brasileira.

O resultado satisfatório das operações mostra o quanto tem sido importante a combinação de esforços. Somente este ano, em todo país, foram realizadas mais de 2.000 vistorias, gerando cerca de 326 autuações.

Observa-se, que durante o período de setembro 2015 – agosto 2016, que, embora tenha havido uma intensificação nas operações de fiscalização, com um substancial aumento de empresas e atividades fiscalizadas, o número de incidentes (autuações, prisões, apreensões) reduziu-se significativamente, demonstrando que está havendo resultado positivo no trabalho desempenhando no âmbito de interagências.

Operações Interagências de Fiscalização

No início do mês de agosto, o Exército realizou a Operação Alta Pressão em diversos estados do Brasil. Só no Pará foram apreendidos 311 kg de pólvora, 189 armas, mais de 700 espoletas, 146 kg de chumbo e mais de 600  mil munições. A ação contou com a participação da Polícia Civil e Secretaria de Estado de Fazenda (Sefa) em Santarém, no oeste do Pará.

A Receita Federal realizou no mês de agosto a Operação Muralha, em conjunto com o Exército, Marinha e as polícias Federais (PF), Rodoviária Federal (PRF), Civil (PC) e Militar (PM). O resultado da operação foi expressamente satisfatório.

Devido ao sucesso do trabalho desenvolvido em equipe nas operações, o Exército busca com esta nova proposta, combater o comércio ilegal de produtos controlados, além de contribuir para a preservação da ordem e segurança pública.  

Jornalista: Laudicéia Emerick (Tenente)

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página

Copyright © 2015 - Exército Brasileiro - Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados.
Quartel-General do Exército - Bloco H - 4º Andar - Setor Militar Urbano
Brasília - DF - CEP: 70630-901
Desenvolvimento: Seç TI Gab Cmt Ex
Atualização: Div TI/DFPC (2018)